🧠 O que é ansiedade e quais os sintomas?
🧠 Como saber se você está com ansiedade?
🧠 O que fazer para manter a saúde mental durante a pandemia?

📝 Para esclarecer sobre essas questões assista o vídeo da Michelle Santana do nosso setor de psicologia e leia nossa matéria.

Ansiedade na quarentena

Como manter a saúde mental durante a pandemia.

A ansiedade na quarentena tem sido uma grande preocupação desde o início da quarentena em meio à pandemia do coronavírus. Desde que o isolamento social foi implementado, como medida preventiva contra a nova doença, tivemos que nos adaptar a novos comportamentos e rotinas. Diante de tantas mudanças, é normal que o nosso corpo e nossa mente sintam esse impacto.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo: 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) convivem com o transtorno. Com a pandemia, esses sintomas podem ser evidenciados, por isso é importante aprender como lidar com seus efeitos.

O que é ansiedade e quais os sintomas?

A ansiedade é uma reação natural do corpo humano, que consiste nos sentimentos de inquietação, agitação, preocupação ou estresse.

É normal sentir-se ansioso ao realizar atividades normais do dia a dia, como uma entrevista de emprego, uma prova difícil, uma viagem, ir a um evento importante etc.

Nem sempre a ansiedade é uma doença. Deve-se atentar quando a ansiedade apresenta níveis irregulares, afetando de forma negativa o funcionamento da nossa rotina e podendo desencadear o chamado transtorno de ansiedade, doença psiquiátrica. Nestes casos, é necessário o auxílio de profissionais da área psicológica ou psiquiátrica.

Com a crise mundial do Coronavírus a ansiedade pode aparecer em nosso dia a dia por diversas razões: insegurança em relação ao emprego, angústia por não saber quando tudo isso irá acabar, preocupação com familiares e amigos, mudança da rotina etc.
A ansiedade não afeta apenas nossa mente, mas também nosso corpo e desempenho, e os sintomas comuns são:

• Nervosismo;
• Irritabilidade;
• Tristeza;
• Angústia;
• Sofrimento por antecipação;
• Dificuldade de concentração;
• Falta de ar;
• Sudorese;
• Tremores;
• Sensação de sufocação;
• Medo de perder o controle;
• Coração acelerado;
• Dores musculares;
• Preocupações ou medos excessivos;
• Tontura;
• Pensamentos pessimistas;
• Dores de cabeça.

Como saber se você está com ansiedade?

Durante uma crise de ansiedade, é comum sentir angústia, medo, preocupação e inquietação.
Cada pessoa tem seus próprios gatilhos emocionais e diferentes formas de lidar com eles. Crises de ansiedade podem acontecer em qualquer situação e para identificar, que é de fato ansiedade, é preciso observar alguns fatores como:

• Se seu sono sofreu alterações
• Se você sente constantemente nervosismo sobre o futuro
• Dificuldade de concentração
• Se sofre de falta de ar
• Coração acelerado
• Sudorese
• Náuseas

Caso os sintomas se intensifiquem e se prolonguem de forma anormal, procure um profissional da área, que poderá auxiliar com o melhor tratamento.

A relação da pandemia do Coronavírus com a ansiedade

Por ser um cenário incontrolável e de nível global, não é difícil que todos sintam o impacto e apresentem sinais de ansiedade.

Nesse momento é fundamental não perder o contato virtual com amigos e familiares, além de se manter ocupado. E recomenda que as pessoas que trabalham continuem seus projetos em casa sempre que possível. “É importante manter o autocuidado com a alimentação, hidratação e se comunicar por meios eletrônicos (vídeo chamadas por whatsapp por exemplo).

É necessário ocupar a mente com outras coisas e não passar o dia vendo notícias sobre Coronavírus. Não pode ficar concentrado na doença, pois isso pode gerar uma obsessão mental e incapacitar as pessoas de se desenvolverem”.

Qualquer pessoa está mais vulnerável a reações psicológicas durante a pandemia, o que não deve de forma alguma ser escondido ou interpretado com vergonha.

Saiba o que fazer para controlar uma crise de ansiedade:

Algumas atitudes podem te auxiliar durante uma crise de ansiedade e fazer com que você se acalme:

1- Respire profundamente: inspirar e expirar o ar vagarosamente é uma mensagem de relaxamento para o nosso cérebro.
2- Faça atividades relaxantes: deite-se e escute uma música que você gosta e te deixe feliz
3- Tenha um hobbie: encontre atividades prazerosas, como cozinhar, meditar, aprender um novo idioma, fazer cursos de assuntos que te interessam, fotografar, desenhar, praticar exercícios físicos, entre outros.
4- Tenha uma rotina: organize seu dia, lembrando-se de reservar o tempo para as atividades obrigatórias, e alguns momentos para as atividades relaxantes e que ajudam a manter sua cabeça no lugar. Você pode colocar seus afazeres em um mural colorido, em uma agenda, em listas, o importante é se organizar com antecedência.
5- Tenha uma boa noite de sono: uma noite bem dormida pode te ajudar a não ter um dia seguinte estressante. Antes de dormir desligue-se de tecnologias como televisão e celular. Você pode focar na leitura de um livro, escutar músicas relaxantes, pensar em sentimentos ou memórias boas e tomar um chá antes de se deitar.

O que fazer para manter a saúde mental durante a pandemia?

1- Faça atividades que você goste

Realizar atividades que te dão prazer e te fazem feliz, é uma maneira de tornar o seu dia menos pesado e estressante.

2- Converse com amigos ou familiares

Nesse momento que estamos mais vulneráveis, conversar com amigos e familiares é essencial para manter nossa saúde mental em dia. Fazer coisas que amenizem a saudades pode ser a melhor opção em tempos de COVID-19, algumas dicas são: crie grupos em aplicativos de mensagens, converse e compartilhe vídeos engraçados e faça videochamadas com as pessoas que você gosta.

3- Use a tecnologia a seu favor

O apoio social é fundamental para a qualidade de vida dos seres humanos.

4- Cuidado com o excesso de informações

Hoje em dia, o acesso às informações e notícias sobre o Covid-19 pode ser feito por meio da internet, redes sociais e televisão. Entretanto, o excesso de informação durante a quarentena pode ser entendido pelo seu organismo como uma sobrecarga de estímulos, o que pode aumentar os níveis de estresse e de ansiedade.

5- Procure hobbies e atividades que elevem seu bem-estar

As obrigações ocupam muito do seu tempo e você acaba não conseguindo um horário para realizar atividades que te fazem bem. Agora pode ser um bom momento para tentar encontrar um equilíbrio entre as suas obrigações e as atividades de interesse pessoal. As atividades prazerosas podem ajudar a melhorar sua qualidade de vida.

6- Estabeleça e mantenha uma rotina diária

Estabeleça e respeite os horários para dormir, acordar, trabalhar e fazer as refeições.

7- Cuide bem do seu sono

A manutenção do horário que você dorme e acorda todos os dias, mesmo aos finais de semana e feriados, tem impacto positivo no funcionamento do nosso sono.

8- Reconecte-se com as pessoas que moram com você

Para que os laços entre você e seus familiares sejam reconectados e vocês possam passar por essa pandemia da Covid juntos, 2 estratégias podem ser úteis: resgate da relação e respeito à privacidade, com equilíbrio entre ambas.

9- Utilize a estratégia A.C.A.L.M.E.-S.E.

Criada pelo psicólogo e pesquisador Bernard Rangé, a estratégia ACALME-SE pode ser muito importante em um momento de ansiedade mais intensa.

10- Faça terapia online para manter a saúde mental em dia, se necessário.

Em tempos de Covid, o atendimento por chamada de vídeo ou ligação, pode ajudar os pacientes a passarem por essa fase nova e complicada. Processos de adaptação são necessários nesse período, não hesite em procurar ajuda profissional para controlar seus níveis de ansiedade, medos e angústias.

Devemos ter consciência de que essa fase é passageira e que, mesmo de longe, não estamos sozinhos. É o momento de nos acolhermos e nos ajudarmos. Não guarde seus problemas para você, converse com sua família, seus amigos ou um profissional de saúde.

Fonte: DASA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha *