Atualização das NRs 2024: principais alterações nas normas

NRs

Neste artigo, vamos mencionar as recentes atualizações das Normas Regulamentadoras (NRs) e seus impactos direto no ambiente de trabalho das empresas. Como líderes em segurança no trabalho, é essencial que estejamos sempre atualizados com as mudanças regulatórias para garantir a conformidade e a proteção dos trabalhadores.

O que são as NRs

As Normas Regulamentadoras (NR´s) são um conjunto de diretrizes e regulamentos elaborados pelo Ministério da Economia do Brasil com o intuito de garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores em diversos ambientes laborais. Essas normas abrangem uma variedade de aspectos relacionados à segurança ocupacional, desde a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) até a prevenção de riscos ambientais e a gestão de programas de saúde e segurança. As NR´s são essenciais para promover um ambiente de trabalho seguro e saudável, estabelecendo padrões mínimos que as empresas devem seguir para proteger a integridade física e mental de seus colaboradores. Por meio de diretrizes claras e específicas, as NR´s buscam reduzir ocorrências de acidentes de trabalho, doenças ocupacionais e demais riscos relacionados à atividade laboral, contribuindo para a promoção do bem-estar e a qualidade de vida dos trabalhadores brasileiros.

Principais mudanças nas NRs

NR-01: Diretrizes Gerais e Gestão de Riscos Ocupacionais

A nova Norma Regulamentadora introduz:
  1. O novo texto da NR-01 estabelece as diretrizes gerais relacionadas à Gestão de Riscos Ocupacionais, seguindo um processo para identificar perigos, avaliar riscos e adotar medidas preventivas para controlar riscos nos locais de trabalho.
  2. Torna obrigatória a implementação do Programa de Gestão de Riscos Ocupacionais (PGR) pelas empresas, abrangendo todos os tipos de riscos (físicos, químicos, biológicos, acidentes e ergonômicos), substituindo o extinto Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA). O PGR inclui um inventário de riscos e um plano de ação.
  3. Estabelece diretrizes para a criação e implementação de procedimentos de resposta a situações de emergência.
  4. Define regras para a análise e documentação de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho pelas empresas.
  5. Exige que os empregadores forneçam treinamento em Segurança e Saúde no Trabalho aos trabalhadores, conforme exigido pelas diretrizes.

    NR-05: Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Assédio – CIPA

    Na nova NR, torna-se permitida a participação remota dos membros nas reuniões, além de:
    1. Flexibilização da carga horária do treinamento dos membros da CIPA de acordo com o nível de risco do estabelecimento.
    2. Reconhecimento de treinamentos realizados nos últimos 2 anos na mesma organização.
    3. Permissão para que Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP), com riscos de grau 1 e 2, realizem reuniões bimestrais da CIPA.
    4. Renomear a CIPA para “Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e de Assédio”, com foco na prevenção não apenas de acidentes como, também, de assédio sexual, moral e outras formas de violência.

    NR-07: Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO)

    Entre as mudanças na NR-07, estão:
    1. Ajuste do PCMSO para conformidade com o eSocial.
    2. Exigência de uma conexão entre o PCMSO e os riscos ocupacionais identificados e classificados pelo PGR, especialmente durante os exames obrigatórios.
    3. O médico coordenador passa a ser intitulado como médico responsável e passa a assumir novas funções.
    4. Determinar que o Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) inclua apenas os perigos identificados e classificados no PGR e também previstos no PCMSO.
    5. Tornar obrigatório o relatório analítico, substituindo o relatório anual, com novos requisitos e complexidades.

    NR-09: Avaliação e Controle das Exposições a Agentes Físicos, Químicos e Biológicos

    1. Extingue a elaboração do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), passando a ser substituído e contemplado pelo PGR.
    2. Estabelece requisitos para avaliação das exposições ocupacionais a agentes físicos, químicos e biológicos identificados no PGR.
    3. Exige avaliação quantitativa dos agentes nocivos para comprovar o controle da exposição, dimensionar a exposição e subsidiar medidas de prevenção.
    4. Incorpora os resultados das avaliações de exposições ao inventário de riscos.
    5. Define critérios, limites de tolerância, níveis de ação, métodos de avaliação e formas de registro para cada agente.

    NR-17: Ergonomia

    1. Sincroniza avaliações e análises ergonômicas com as diretrizes do gerenciamento de riscos ocupacionais, como previsto na NR-01.
    2. Introduz a Avaliação Ergonômica Preliminar (AEP) no processo de identificação de perigos e avaliação de riscos do PGR.
    3. A AEP permite uma abordagem inicial mais rápida e menos complexa, enquanto a Análise Ergonômica do Trabalho (AET) é mais detalhada.
    4. Estabelece requisitos para planos de trabalho manuais para garantir boas condições de postura, visibilidade e operação.

    NR-18: Condições de Segurança e Saúde no Trabalho na Indústria da Construção

    1. Extingue o PCMAT (Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho), substituindo-o pelo PGR da obra. No caso da indústria da construção, o PGR deve ser elaborado por profissional legalmente habilitado em segurança do trabalho.
    2. Permite que PGRs sejam elaborados por profissionais qualificados para obras de até 7 metros de altura e 10 trabalhadores.
    3. Define documentos a serem anexados ao PGR, incluindo projetos de canteiro, elétricos, proteção coletiva e EPIs. Exige atualização do PGR em cada etapa da obra.

    NR-19: Explosivos

    A nova NR estabelece requisitos e medidas de prevenção para garantir a segurança e saúde dos trabalhadores em todas as etapas de fabricação, manuseio, armazenamento e transporte de explosivos, conforme o PGR. Como mudança, apresenta:
    1. Classificação da pólvora química como um sólido inflamável sob certas condições.
    2. Atualização das tabelas de Quantidades-Distâncias e incorporação de grupos de incompatibilidade para armazenamento e transporte, conforme orientações da Portaria COLOG nº 147/2019 do Ministério da Defesa.
    3. Exigência de conformidade com as prescrições gerais da ANTT, ANTAQ e ANAC para o transporte de explosivos.

    NR-22 – SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL NA MINERAÇÃO.

    Entre os avanços do novo texto, ocorreu a criação do Anexo I – Cabos de Aço, Correntes e Acessórios. O objetivo do novo anexo é definir princípios fundamentais, medidas de proteção e requisitos mínimos para a prevenção de acidentes na utilização de cabos de aço, correntes e outros meios de suspensão ou tração e seus acessórios. A norma também cria o Anexo II – Capacitação e Treinamento, em consonância com a NR-01.
    O novo texto da NR-22 também traz uma série de adequações em capítulos e itens. Entre eles, a harmonização do capítulo Transportadores Contínuos (22.8) à NR-12 e do capítulo de Máquinas, Equipamentos e Ferramentas (22.12), também ajustado às exigências da NR-12.
    Essas alterações entrarão em vigor a partir de 28 de maio de 2024.

    NR-30: Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário

    1. Estabelece o Programa de Gerenciamento de Riscos no Trabalho Aquaviário (PGRTA) por embarcação e estabelecimento, conforme a NR-30.
    2. Define regras de capacitação e treinamento para o trabalho aquaviário.
    3. Regula o acesso seguro às embarcações atracadas ou fundeadas.
    4. Incorpora diretrizes para manutenção em embarcações, movimentação de cargas e acesso seguro.

    NR-37: Segurança e Saúde em Plataformas de Petróleo

    Requer apresentação de projetos técnicos de adequação ou soluções alternativas para casos em que a aplicação da norma demande modificações incompatíveis com áreas disponíveis ou que possam afetar a segurança da plataforma, sujeitos a análise da autoridade regional de segurança e saúde no trabalho.

    NR-38: Segurança e Saúde no Trabalho nas Atividades de Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos

    Esta Norma Regulamentadora entrou em vigor a partir do dia 02/01/2024 e tem como objetivo estabelecer os requisitos e as medidas de prevenção para garantir as condições de segurança e saúde dos trabalhadores.

    Conclusão

    As recentes atualizações das Normas Regulamentadoras (NR´s), representam uma oportunidade para as empresas fortalecerem sua cultura de segurança e protegerem seus trabalhadores de forma mais eficaz. Ao compreender as principais mudanças e agir de forma proativa para se adaptar, sua empresa pode não apenas cumprir as exigências legais como, também, criar um ambiente de trabalho mais seguro e saudável para todos.
    Lembre sempre que, aqui na Perfil, sua segurança e a integridade de sua equipe são nossas prioridades. Entre em contato conosco para receber suporte especializado na sua empresa!

Artigos relacionados

NRs

Neste artigo, vamos mencionar as recentes atualizações das Normas Regulamentadoras (NRs) e seus impactos direto no ambiente de trabalho das empresas. Como líderes...

Nova NR-05: a Gestão da Saúde e a Segurança no Trabalho são questões de extrema importância em qualquer ambiente organizacional. Visando garantir a...

A Saúde e Segurança no Trabalho (SST) tem se consolidado como um pilar fundamental nas organizações conscientes do seu papel no bem-estar dos...

No conteúdo de hoje, vamos falar sobre os laudos técnicos em SST: o que são e quem deve realizar sua emissão. Fique com...